Significado de Anel de Ouro Masculino e Feminino

Tradição do anel de ouro no casamento

Hoje eu descobri a história e o simbolismo por trás da tradição de usar um anel de ouro de casamento e por isso que, na maioria das culturas ocidentais, é usado no quarto dedo da mão esquerda, também conhecido como o dedo anelar.

Os anéis de casamento são hoje um sentimento de bilhões de dólares de amor, mas ninguém pode realmente dizer com certeza quando essa tradição antiquíssima realmente começou. Alguns acreditam que a troca de aneis mais antiga registrada vem do antigo Egito, cerca de 4.800 anos atrás. Ciperáceas, juncos e canas, que crescem junto com os papiros eram torcidos e trançados em anéis para enfeitar as mulheres dessa época.

O círculo era o símbolo da eternidade, sem começo nem fim, não só para os egípcios, mas muitas outras culturas antigas. O buraco no centro do anel também tinha significado. Não foi considerado apenas um espaço, mas sim uma porta por onde se passam coisas conhecidas e desconhecidas. Para dar a uma mulher um anel significava amor imortal.

Os anéis trançados logo perderam lugar para anéis confeccionados em couro, osso ou marfim. Quanto mais caro o material, mais amor era demonstrado ao receptor, o valor do anel também demonstrava a riqueza do doador.

Os romano também, adotaram esta tradição, mas com o seu próprio toque. Em vez de oferecer um anel a uma mulher como um símbolo do amor, ele era concedido como um símbolo de propriedade. Homens romanos iriam “reivindicar” a sua mulher, com a doação de um anel. Anéis de noivado romanos eram feitos de ferro e chamado de “anulus Pronubus.” Eles simbolizavam a força e permanência. Diz-se também que os romanos foram os primeiros a gravar seus anéis.

Não foi até cerca de 860 que os cristãos passaram a usar os anéis em cerimônias de casamento, mesmo assim, não era a alinaça de ouro como nós a conhecemos. O anel era normalmente decorado com pombas gravadas, liras, ou duas mãos unidas. A Igreja considerava esses anéis como um simbolo “pagão” e, por volta do século 13, os anéis de casamento e noivado foram consideravelmente simplificados, e passaram a ter umestilo mais espiritual e foi chamado de “símbolo da união dos corações “.

Através das diferentes fases da história os anéis de casamento têm sido usados ??em vários dedos, incluindo o polegar, e em ambas as mãos esquerda e direita. De acordo com a tradição acredita-se ter sido derivado do romanos, o anel de casamento ser usado no dedo anelar da mão esquerda, porque acreditava-se que a veia no dedo, conhecida como o “Vena Amoris” ou a “veia do amor” conectava-se diretamente com o coração. No entanto atualmente os cientistas consideram esta afirmação como falsa. Apesar disso, esse mito ainda permanece entre muitos românticos.

Fatos

–  O anel de noivado mais antigo e menor foi dado a princesa Mary, filha de Henrique VIII. Ela tinha dois anos na época. Presumivelmente, o anel foi dado a ela por Pedobear.
-Cinco toneladas de ouro são convertidos em anéis de casamento todos os anos no Brasil.
– Em 1300, quando as pessoas eram particularmente supersticiosas, acreditava-se que, ter uma peça de roupa da noiva iria conceder os convidados boa sorte. Isso levava as pessoas a rasgarem o vestido da noiva. Assim, em uma tentativa de evitar este tipo de situaçõa, muitas noivas começaram a atirar itens para os convidados que podiam ser facilmente removidos, isso incluia a liga das meias. Foi dai que surgiu a tradição da noiva jogar o buquê para os convidados.

– Existem dezenas de tradições de boa sorte nas diferentes culturas ao redor do mundo. Na cultura grega, um cubo de açúcar é colocado na luva da noiva para  “adoçar” o casamento. Por dar sorte, as mulheres egípcias beliscam a noiva no dia do casamento. Os ingleses acreditam que se uma aranha for encontrada no vestido da noiva é sinal de sorte. Os antigos gregos e romanos acreditavam que o véu protegia a noiva dos maus espíritos. As noivas têm usado véus desde então.

– O primeiro relato registrado de um anel de noivado de diamante foi em 1477, quando o rei Maximiliano I da Alemanha (1459-1519) propôs a Maria de Borgonha (1457-1482) e ofereceu-lhe um diamante para selar seu voto.

– Curiosamente, em muitos países, ainda hoje, incluindo a Noruega, Rússia, Grécia, Ucrânia, Bulgária, Polónia, Áustria, Alemanha, Portugal e Espanha, o anel de casamento é usado no dedo anelar da mão direita e não na esquerda.

Anel de Ouro Masculino e Feminino 1

Anel de Ouro Masculino e Feminino 2

Anel de Ouro Masculino e Feminino 3

Anel de Ouro Masculino e Feminino 4

Anel de Ouro Masculino e Feminino 5

Anel de Ouro Masculino e Feminino 6

Anel de Ouro Masculino e Feminino 7





Autora da matéria :
One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *