Hidroelétrica Belo Monte – Vantagens e Desvantagens Xingu

Em junho de 2011 a presidente Dilma Rousseff, deu permissão para a empresa Norte Energia começar a construir a Hidroelétrica Belo Monte no rio Xingu, no estado do Pará. Isto segue a concessão de uma licença provisória, dada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para que a empresa começasse a limpeza do terreno e construção de estradas. Um total de onze casos processuais foram movidos contra o projeto, sobre várias irregularidades, sendo a última derrubada em fevereiro pelo Ministério Público Federal.

O complexo Belo Monte na verdade será composto de 3 barragens. A primeira, será de 36 metros de altura, mais de 6 quilômetros de comprimento, e criará um lago com uma superfície de 129 quilômetros quadrados. Isto irá fornecer uma estação de energia. Dois canais irão canalizar a água para outro reservatório criado pela barragem de Belo Monte, que fornecerá outra usina. A barragem de Belo Monte será de 90 metros de altura, mas apenas 3,5 km de largura, e criará um lago de 42 quilômetros quadrados. Todo o complexo deverá custar em torno de $ 16.000 milhões de dólares.

No lado positivo, uma imensa quantidade de energia será gerada, a hidrelétrica de Belo Monte é o maior projeto de hidrelétrica do mundo depois da represa de Três Gargantas na China e de Itaipu entre Brasil e Paraguai. A capacidade prevista de Belo Monte ainda não é certa, mas é reivindicada pela Eletrobrás, e deve abastecer o  Estado do Pará (população 7,5 milhões). Uma vez construídas, as despesas de funcionamento será mínima, e a energia elétrica da usina, se fornecida continuamente, pode fazê-lo durante mais de 50 anos.

Cerca de 18 mil empregos serão criados com a construção do projeto, e outros 25.000 indiretamente, embora, evidentemente, a maioria destes acabarão quando a construção estiver concluída.

Para começar mais de 20.000 pessoas serão diretamente deslocadas. Essas pessoas terão de ser reassentadas. Além dos índios das tribos Juruna e Arara que utlizam do rio para seu sustento e como rede de transporte,os níveis da ágoa provavelmente irão causar o deslocamento. Este provavelmente será o motivo do aumento de doenças transmitidas pela água.

Uma série de estudos têm dúvidas sobre a viabilidade econômica do projeto. O ex-presidente da Sapesp, companhia de água do estado de São Paulo, afirmou que será um dos mais ineficientes projetos de energia hidrelétrica na história brasileira. Principalmente por causa da natureza sazonal do abastecimento de água através do rio Xingu.

Na verdade há uma solução para isso – outra barragem. Embora a intenção seja veementemente negado, mais uma barragem em Altamira criaria um lago de mais de 2000 metros e um ano de abastecimento de água, tornando todo o projeto muito mais viável. Para isso também seria necessário deslocar cerca de 25.000 pessoas.

Grandes quantidades de florestas serão inevitavelmente perdidas. Uma preocupação é a perda da biodiversidade já que um número de espécies são encontradas apenas dentro da área afetada pela barragem, e é extremamente improvável que eles sobreviveriam a seca e /ou alagamento de seus habitats.

 

 

 

 

 





Autora da matéria :

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *