Vitiligo tem Cura no Inicio

Vitiligo 4

Vitiligo pode ser controlado

O Vitiligo tem cura no inicio da doença, e depende de uma seqüência de tratamento. Primeiramente é necessário interromper a evolução da doença. Ao mesmo tempo se estimula a repigmentação da pele e a conseqüente eliminação das manchas. Também é feito um tratamento especifico para o combate aos  linfócitos e interromper a ação deles sobre os melanócitos. Juntamente também é importante que o paciente tenha um acompanhamento psicológico, para aprender a lidar com a doença e também com o estresse.

Cerca de 100 milhões de pessoas no mundo sofrem com manchas brancas na pele também chamada de Vitiligo. Essas manchas podem aparecer em diferentes partes do corpo, como os órgãos genitais, axilas, mas também áreas como os pés, rosto e mãos, onde ele pode se tornar um problema real por causa da visibilidade.

Todas as raças, tanto homens como mulheres podem obter esta condição, mas as chances aumentam se você tive alguém com vitiligo na família. Pessoas com doença auto-imune, como hipertireoidismo também tem maior risco de contrair Vitiligo.

Se você tem Vitiligo a propagação da doença pode ser lenta ou rápida dependendo em que grau ou grupo da doença você se encontra.

Basicamente Vitiligo é causado porque os melanócitos são destruídos e causam uma avaria no pigmento da pele de modo que manchas brancas começam a aparecer, em vez do pigmento da cor natural da pele.

As manchas brancas são o fator mais importante na descoberta do diagnóstico, mas também há alguns outros fatores que precisam ser levados em consideração, a fim de determinar um diagnóstico preciso.

Um deles inclui a genética. Outro fator, é se a pessoa desenvolveu cabelos grisalhos antes dos 35 anos.

Muitas vezes, um exame de sangue ou biópsia pode ser usado para deixar de fora outras possibilidades e condições médicas e fazer o diagnóstico exato.

Vitiligo 1 Vitiligo 2

Vitiligo 3

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Vitiligo 6





Autora da matéria :

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *