Ovário Policístico – Sintomas, Tratamento, Cura

Ovário Policístico tratamento eficaz

Síndrome de ovário poliquístico, também conhecido pelo nome síndrome de Stein-Leventhal, é um problema hormonal que faz com que as mulheres tenham uma variedade de sintomas.

A síndrome ocorre em 5% a 10% das mulheres e é a causa mais comum de infertilidade. Os sintomas da síndrome do ovário policístico pode começar na adolescência, com irregularidades menstruais, ou uma mulher pode não saber que tem a síndrome até ficar mais velha e quando os sintomas ou infertilidade ocorrem. Mulheres de todas as etnias podem ser afetadas.

Os principais sintomas do ovério poliscistíco estão relacionados a distúrbios menstruais e os níveis elevados de hormônios masculinos (androgenos). Distúrbios menstruais podem incluir atraso da menstruação normal, oligomenorréia, ou a ausência de menstruação por mais de três meses. Os ciclos menstruais não pode ser associado com a ovulação e pode resultar em hemorragia.

Os sintomas relacionados com a níveis elevados de androgênio incluem o acne, o crescimento do cabelo em excesso sobre o corpo.

Outros sinais e sintomas são: obesidade e ganho de peso, níveis elevados de insulina e resistência à insulina, pele oleosa, caspa, infertilidade, descolorações da pele, elevados níveis de colesterol, pressão arterial elevada, e múltiplos cistos nos ovários.

Ainda não está claro o que pode levar a sindrome de ovario policistíco, e é provável que seja o resultado de uma série de fatores, ambos genéticos, bem como fatores ambientais.

As mulheres com ovario policistico apresentam maior risco para uma série de doenças, incluindo hipertensão arterial, diabetes, doenças cardíacas e cancro do útero (câncer endometrial).

O tratamento para a sindrome do ovario policistico depende parcialmentedo estilo de vida e idade da mulher. Para as mulheres mais jovens que desejam o controle de natalidade, a pílula anticoncepcional, especialmente aqueles com baixos efeitos androgênicos podem causar períodos regulares e evitar o risco de câncer uterino. Outra opção é a terapia intermitente com o hormônio progesterona. Terapia com progesterona irá induzir menstruações e reduzir o risco de cancro uterino, mas não irá proporcionar uma proteção contraceptiva.

Se os outros metodos não funcionarem, um procedimento cirúrgico conhecido como perfuração de ovário pode ajudar a induzir a ovulação. Neste procedimento uma pequena porção de tecido do ovário é destruído por uma corrente elétrica fornecida através de uma agulha inserida no ovário.

 

 





Autora da matéria :
4 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *