Mal de Alzheimer – Fisioterapia, Causas, Tratamento, Cura

Alzheimer mata as células cerebrais

O Mal de Alzheimer provoca mudanças no cérebro que gradualmente pioram. É a causa mais comum de demência – um grupo de distúrbios cerebrais que causam perda progressiva da capacidade intelectual e social, grave o suficiente para interferir no dia-a-dia. No Alzheimer, as células cerebrais degeneram e morrem, causando um declínio constante na memória e função mental.

Medicamentos para Alzheimer ajudam a melhorar temporariamente os sintomas, maximizar a função e manter a independência.

Os primeiros sintomas do Mal de Alzheimer é o aumentando no esquecimento e confusão leve. Ao longo do tempo, a doença tem um impacto crescente na sua memória, sua capacidade de falar e escrever de forma coerente, e seu julgamento e resolução de problemas. Se você tem Alzheimer, você pode ser o primeiro a perceber que está tendo dificuldade em se lembrar de coisas incomuns e organizar seus pensamentos. Ou você pode não reconhecer que algo está errado, mesmo quando as mudanças são visíveis para os seus familiares, amigos próximos ou colegas de trabalho.

Mudanças cerebrais que ocorrem no Mal de Alzheimer pode afetar a maneira como você age e como você se sente. Pessoas com Alzheimer podem experimentar: depressão, ansiedade, retraimento social, mudanças de humor, desconfiança em outros, aumento na teimosia, irritabilidade e agressividade e mudanças nos hábitos de sono

Os cientistas acreditam que, para a maioria das pessoas, os resultados do Mal de Alzheimer acontecem a partir de uma combinação de fatores de estilo de vida, genéticos e ambientais que afetam o cérebro ao longo do tempo.

Embora as causas do Alzheimer ainda não são completamente compreendidas, os seus efeitos sobre o cérebro é clara. Um cérebro afetado pela doença de Alzheimer tem muito menos células e muitos menos conexões entre as células sobreviventes do que um cérebro saudável.

Adaptar a situação de vida para as necessidades de uma pessoa com Alzheimer é uma parte importante de qualquer plano de tratamento. O exercício físico regular é uma parte importante do plano de bem-estar de todos – e aqueles com Alzheimer não são excepção. Atividades como uma caminhada de 30 minutos por dia pode ajudar a melhorar o humor e manter a saúde das articulações, músculos e seu coração. O exercício também pode promover um sono reparador e prevenir a constipação.





Autora da matéria :

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *