Lobotomia – Efeitos Informações

Talvez a lobotomia (a remoção de partes do cérebro) seja o mais controverso tratamentos desenvolvido ao longo dos últimos dois séculos. E o que é ainda mais bizarro é que a lobotomia tem produzido resultados.

Lobotomia (do grego lobos, o que significa lóbulos do cérebro, e tomos, o que significa corte) é um procedimento psicocirúrgico em que as conexões do córtex pré-frontal e as estruturas subjacentes são cortadas, ou o tecido cortical frontal é destruído, a teoria é que isso leva ao desacoplamento dos centros emocionais do cérebro e da sede do intelecto (nas estruturas subcorticais e o córtex frontal, respectivamente).

A lobotomia foi realizada pela primeira vez em seres humanos na década de 1890. Cerca de metade de um século mais tarde, foi considerada por alguns como uma cura milagrosa para a doença mental, e seu uso tornou-se generalizado, durante o seu apogeu nas décadas de 1940 e 50.

O procedimento tornou-se popular porque não havia alternativa, e porque era visto como uma forma de aliviar várias crises sociais: superlotação em instituições psiquiátricas, e ao crescente custo de cuidar de doentes mentais.

Embora a psicocirurgia tem sido realizada desde os primórdios da civilização, as origens da lobotomia moderna são encontrados em experimentos com animais realizados no final do século XIX.

A lobotomia foi também utilizada para tratar os doentes mentais criminosos, assim como usadas ??para “curar” os dissidentes políticos. Alegou-se que o procedimento foi utilizado rotineiramente em prisioneiros contra a sua vontade, e o uso de lobotomias foi fortemente criticada com o argumento de que violou as liberdades civis dos pacientes.

O uso da lobotomia começou a declinar na segunda metade da década de 1950, por várias razões. Em primeiro lugar, embora sempre houvessem critícas sobre a técnica, a oposição ao seu uso tornou-se muito feroz. Em segundo lugar, e o mais importante, é que a drogas neurolépticos (anti-psicótico) com fenotiazina, como a clorpromazina, tornou-se amplamente disponível no mercado. Estes tinham o mesmo efeito da psicocirurgia, assim, o método cirúrgico foi rapidamente substituída pela lobotomia química.

 

 

 

 





Autora da matéria :

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *