Conheça o Óleo de Prímula

Óleo de Prímula tem efeitos medicinais

O óleo de prímula é proveniente da Oenothera biennis, uma planta nativa da América do Norte. Ele contém ácido gama-linolénico (GLA), um ácido gordo exigido pelo organismo para o crescimento e desenvolvimento.

Na medicina natural, óleo de prímula é normalmente usado para tratar problemas de saúde como:
eczema, artrite reumatóide, síndrome pré-menstrual, sintomas da menopausa, diabetes.

Estudos mostram que o óleo de prímula pode ser de pouco valor no tratamento da síndrome pré-menstrual ou os sintomas da menopausa.

No entanto, outros estudos indicam que o óleo de prímula pode ajudar no tratamento de eczemas, ajudando a aliviar a coceira, crostas, vermelhidão e inchaço associado com eczema atópico. Já os ácidos gordos tem efeito benéfico sobre a artrite reumatóide

Até o momento, há pouca pesquisa sobre a eficácia do óleo de prímula no tratamento da artrite reumatóide (uma condição inflamatória que causa dor e inchaço das articulações). No entanto, um relatório publicado em 2001 sugere que o óleo de prímula pode ter ações anti-inflamatórias indireta e pode ajudar a controlar esta doença auto-imune.

Embora o óleo de prímula é geralmente considerado seguro, pode causar efeitos colaterais leves, como distúrbios gastrointestinais, dor de cabeça e náuseas em algumas pessoas.

A ingestão de óleo de prímula pode aumentar o risco de hemorragia para pessoas que tomam medicação anticoagulante ou antiplaquetária. Ele também pode interferir com fenotiazinas (drogas tranqüilizante com ações antipsicóticos).

 





Autora da matéria :

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *