Como Saber se você Sofre de Alimentação Emocional

A alimentação emocional é uma estratégia subconsciente adotada como mecanismo para enfrentar o estresse

A alimentação emocional é definida como um aumento na ingestão de alimentos em resposta a emoções negativas. Nesta minissérie de três partes, definiremos a alimentação emocional (parte 1), forneceremos ferramentas para entender quando isso está acontecendo com você (parte 2) e ofereceremos técnicas para ajudá-lo a evitá-la (parte 3). Desta forma será possível você saber se sofre de alimentação emocional.

A alimentação emocional é uma estratégia subconsciente adotada por algumas pessoas como mecanismo para enfrentar o estresse. Estima-se que 20 milhões de pessoas no mundo sejam comedores emocionais.

O problema com a alimentação emocional é que a comida não sacia a fome emocional.

Como resultado, um comedor emocional irá consumir em excesso. Isso pode levar ao ganho de peso, e mais ainda a outros comportamentos alimentares pouco saudáveis, como a bulimia e a anorexia nervosa.

A fome emocional é diferente da fome física, mas as pessoas têm dificuldade em distinguir entre elas. Aqui estão 5 maneiras de diferenciá-los:

1. Ao contrário da fome física que se acumula lentamente, a fome emocional surge com força e urgência. Isso requer gratificação instantânea. Bolachas, agora mesmo!

2. Os desejos associados à fome emocional não são o resultado do estômago enviar sinais ao cérebro, mas sim iniciados no cérebro.

3. Em muitos casos, a fome emocional e seus desejos associados são para comidas específicas (chocolate, pizza, sorvete), enquanto a fome física é mais aberta a uma variedade.

4. A fome física termina quando a barriga envia sinais ao cérebro que está cheio. A fome emocional pode levar ao excesso de consumo porque ignora a mensagem física.

5. Comer para satisfazer a fome física normalmente não leva a sentimentos de culpa ou auto-aversão. Depois de um ataque emocional, muitas pessoas se sentem infelizes e arrependidas.

Você teve um episódio de alimentação emocional recentemente?




Autora da matéria :

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *